Blog

Aline e Jason (Dois mundos)

11-aline-e-jason

Ele estava lá do outro lado do mundo, mas pro amor não existem distâncias!
E foi com muito carinho que a Q’fita? pour marier cuidou de cada detalhe desta união!
Agradeço aos noivos pela confiança e por me permitir fazer parte deste momento de alegria!
Fica aqui um pouquinho desse dia feliz!

Recepção: Verso da moeda
Decoração, buques (noiva e damas), coroas daminhas, lapelas: Q’fita? pour marier
Buffet: Márcia Ribeiro
Cerimonial: Letícia
Fotografia: Pedro Mendes

Continue reading “Aline e Jason (Dois mundos)”

Poli e Marcus (Bolo com Champanhe)

Casamento-cerimonia-religiosa-Poliane-Marcus-54

Amor e cuidado. Palavras pra definir este casal tão especial! A Poli cuidou com muito carinho de cada detalhe do seu dia feliz! E eu não poderia fazer diferente ao decorar seu receptivo Bolo com Champanhe! E fico emocionada ao lembrar da confiança que eles tiveram ao me entregar de olhos fechados o espaço para ser decorado. Fiquei muito feliz! Pensei em cada cantinho, escutei o desejo dos noivos, para que tudo saísse conforme o sonho do casal! E assim foi…
O bolo com champanhe é uma saída super charmosa para quem quer economizar sem deixar de comemorar.

Continue reading “Poli e Marcus (Bolo com Champanhe)”

Marcela e Jeferson (Amor de crochê)

Marcela-e-Jeferson-1

Esse casal pra lá de fofo e alto astral me presenteou com a honra de montar a decoração do dia feliz deles! A decoração foi toda confeccionada pela noiva e sua família e a Q’fita? por marier fez a montagem no dia! Muitos detalhes em crochê, apaixonantes! Amor feito a mão, com muito carinho pela noiva, mãe e irmã e cuidado por nós, para que o dia fosse perfeito!

Obrigada pela confiança Marcela e Jeferson! 🙂

Decoração: Noiva, mãe e irmã
Montagem: Q’fita?por marier

Continue reading “Marcela e Jeferson (Amor de crochê)”

Lorena e Pedro (Amor vintage)

Lorena-e-Pedro-15

O dia mais feliz (e de fato era dia)
Eu e Pedro nos conhecemos em uma festa junina da escola de Teatro Universitário (T.U). Na época eu era aluna da escola e estava vendendo ingressos na portaria. Ele chegou com seu chapéu de palha, e fiquei encantada. Muitos transeuntes por ali, mas só ele havia me chamado a atenção. Estava com uma penca de amigos que ainda não haviam se decidido se ficariam ou não, queriam entrar de graça. “Nosso amigo pode pagar com beijinho?”. Corei. Eles pagaram e eu e Pedro conversamos um pouco. “Vou sair a 00:00” (mas não vou virar abobóra. Rsrs). Sempre fui tímida. Sério mesmo! E quando acabou meu turno na portaria fiquei sem saber como chegaria pra conversar. Então lancei mão do correio elegante. “Acabou o expediente”.

Continue reading “Lorena e Pedro (Amor vintage)”